Câncer e sistema imunológico: chaves para a saúde

Todos nós temos células cancerígenas  células que crescem anormalmente ,em nossos corpos. Geralmente acredita-se que a capacidade natural do sistema imunológico de detectar e destruir células anormais impede o desenvolvimento de muitos tipos de câncer.

No entanto algumas células cancerígenas são capazes de evitar a detecção e continuar a crescer. Por exemplo as células cancerígenas podem sofrer alterações genéticas que as tornam menos “visíveis” para o sistema imunológico, usando diferentes mecanismos para suprimir as respostas imunológicas ou para evitar serem mortas pelas células do sistema imunológico.

Antes de falar mais sobre as modalidades de suporte imunológico, é útil ter um pouco mais de experiência. A explicação a seguir sobre como o sistema imunológico funciona é baseada nas informações fornecidas pelo National Cancer Institute EUA.

O que é o sistema imunológico?

O sistema imunológico é uma rede complexa de órgãos, tecidos e células especializadas. Ele reconhece e destrói invasores estrangeiros, como bactérias ou vírus, bem como algumas células danificadas, doentes ou anormais no corpo incluindo células cancerígenas. Uma resposta imune é desencadeada quando o sistema imunológico encontra uma substância, chamada antígeno, que reconhece como “estranha”.

Por que os glóbulos brancos são tão importantes?

Os glóbulos brancos são os principais atores nas respostas do sistema imunológico. Alguns glóbulos brancos, incluindo macrófagos e células assassinas naturais, patrulham o corpo, procurando invasores estrangeiros e células doentes, danificadas ou mortas. Esses glóbulos brancos fornecem um nível geral  ou inespecífico de proteção imunológica. As células T citotóxicas e as células B são outros tipos de glóbulos brancos.

Qual é o papel das células T e células B?

As células T citotóxicas e as células B agem contra alvos específicos . As células T citotóxicas liberam substâncias químicas que podem destruir diretamente micróbios ou células anormais. As células B produzem anticorpos que se prendem a intrusos estranhos ou células anormais e os marcam para destruição por outro componente do sistema imunológico. Ainda outros glóbulos brancos ajudam a garantir que as células T citotóxicas e as células B realizem seu trabalho com eficiência.

Como funciona a imunoterapia para o câncer?

O objetivo da imunoterapia para o câncer é superar essas barreiras a uma resposta imunológica eficaz ao câncer. Essas terapias biológicas restauram ou aumentam as atividades de componentes específicos do sistema imunológico ou neutralizam os sinais imunossupressores produzidos pelas células cancerígenas.

Como os anticorpos monoclonais são usados ​​no tratamento do câncer?

Anticorpos monoclonais, ou MAbs, são criados no laboratório injetando camundongos com um antígeno das células humanas, colhendo as células produtoras de anticorpos e fundindo-as individualmente com uma célula B cancerosa. Isso produz uma célula de fusão que produz células idênticas (monoclonais) usadas em uma variedade de tratamentos contra o câncer. Por meio da engenharia genética, os anticorpos de camundongos são frequentemente “humanizados” e tornados mais eficazes substituindo o máximo possível da porção de camundongo do anticorpo por porções humanas.

O que são citocinas?

As citocinas são proteínas sinalizadoras produzidas pelos glóbulos brancos que ajudam a mediar e regular as respostas imunes, inflamação e hematopoiese (nova formação de células sanguíneas).Algumas citocinas agem para piorar a doença (pró-inflamatória), enquanto outras servem para reduzir a inflamação e promover a cura (anti-inflamatória). Dois tipos de citocinas são usados ​​para tratar pacientes com câncer: interferons (INFs) e interleucinas (ILs), enquanto um terceiro tipo, chamado fatores de crescimento hematopoiéticos, é usado para neutralizar alguns dos efeitos colaterais de certos regimes de quimioterapia.

Que terapias integrativas suportam o sistema imunológico?

As imunoterapias são terapias complexas e potencialmente capazes de salvar vidas, que podem ter efeitos colaterais muito graves. No entanto, em estudos recentes algumas terapias integrativas demonstraram melhorar o funcionamento do sistema imunológico e podem ser úteis para explorar.

Alívio de estresse

Tomar medidas para aliviar o estresse pode afetar diretamente o sistema imunológico de maneira positiva. Um estudo publicado na Proceedings da Academia Nacional de Ciências em 2012 mostrou que pessoas sob estresse crônico (sofrendo eventos estressantes prolongados da vida) eram mais suscetíveis a resfriados, e que a resposta inflamatória envolvida no desenvolvimento de resfriados simples também desempenha um papel importante. uma variedade de doenças mais graves.

Probióticos

Pesquisadores da Baylor College of Medicine e MD Anderson Cancer Center investigaram como os probióticos podem funcionar para retardar o crescimento de certos tumores cancerígenos. Eles documentaram os mecanismos dos efeitos do probiótico na proliferação de células cancerígenas e como ele pode ajudar a promover a morte de células cancerígenas. Os pesquisadores também observaram que a compreensão desses efeitos pode levar ao desenvolvimento de regimes baseados em probióticos para prevenir o câncer colorretal e a doença inflamatória intestinal.

Exercício

Em um estudo preliminar mostrou que pesquisadores da Universidade de Nebraska descobriram que as células T, um tipo de célula imune que ataca uma variedade de agentes infecciosos e células cancerígenas, se tornaram mais eficazes em pacientes com câncer após um programa de exercícios de 12 semanas (que incluía força, resistência e flexibilidade). Após a quimioterapia, pesquisas anteriores mostraram que a maioria das células T se torna senescente, o que significa que elas têm uma capacidade reduzida de combater infecções e cânceres. Os praticantes de exercícios conseguiram reconstruir a população de células T responsivas (ingênuas), o que é essencial para recuperar a função imunológica normal e a capacidade de combater o câncer.

Yoga e Caminhada

Um estudo preliminar de 2013 da Noruega mostrou os efeitos das duas práticas, ioga e caminhada, na expressão gênica. Os pesquisadores compararam a prática de yoga e respiração suave a passear na natureza e ouvir música. Após cada sessão, os pesquisadores coletaram sangue e testaram as células mononucleares do sangue periférico, que desempenham um papel fundamental no sistema imunológico do corpo.

Enquanto o programa de caminhada mostrou um impacto positivo em 38 genes, o programa de ioga produziu mudanças positivas em 111 genes – quase três vezes mais.

Conclusão

O efeito das modalidades integrativas no sistema imunológico parece promissor, embora sejam necessários mais estudos. A relativa segurança das modalidades integrativas e sua capacidade de oferecer outros efeitos colaterais positivos , além do potencial aumento do sistema imunológico, tornam essas modalidades uma boa opção para discutir com seus médicos e incorporar seus planos de estilo de vida, quando apropriado.

Vanessa Bonafini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

João Silveira Botelho - Fundação Champalimaud

Vogal do Conselho de Administração da Fundação Champalimaud

Bem, tem janta?

Comida Natural

Atitude Wellness

escolhas de vida positiva

Cristina Silva

cristina@silva

Paula Lima

Uma pessoa comum, uma vida única.

aquino escreve

- escrevendo para tocar corações -

BOA FORMA

Pratique o bem-estar

Jade Seba

JADESEBA | ASSESSORIA@JADESEBA.COM.BR

MdeMulher

Moda, beleza, estilo de vida, famosos, amor e sexo e tudo o que interessa no melhor portal feminino da América Latina

Claudia Bartelle

Moda, lifestyle, beleza, viagens e muito mais

%d blogueiros gostam disto: