Outubro Rosa

Resultado de imagem para october pink cancer

A campanha do Outubro Rosa surgiu na década de 1990 quando aconteceu a primeira Corrida pela Cura, em Nova York. Entretanto, somente em 1997 é que entidades começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença. O mês de Outubro foi escolhido como epicentro das ações.

A campanha é celebrada anualmente com o objetivo principal de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama (e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero). Durante o Outubro Rosa é comum o compartilhamento de informações sobre essas doenças, promovendo a conscientização sobre a doença e proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento.

Câncer de mama não atinge somente mulheres acima de 50 anos. É cada vez mais comum encontrar pacientes entre 35 e 40 anos com nódulos, que possuem características particulares da doença.” “Nas mulheres mais jovens, apenas 5% dos casos de câncer são hereditários ou decorrentes de um histórico familiar. Na grande maioria das vezes a causa é esporádica, relacionada ao ambiente e hábitos, como alimentação e uso de anticoncepcionais.
Dados mostram que houve um aumento discreto do risco do contraceptivo oral para o câncer de mama em usuárias atuais ou recentes comparadas às mulheres que não fazem uso do anticoncepcional. Embora o remédio não seja a causa do câncer, pode ser uma porta de entrada da doença.
Esse aumento foi observado em mulheres com menos de 35 anos e que tomaram anticoncepcional antes dos 20 anos de idade. Os dados foram vistos em diferentes tipos de anticoncepcional (com estrogênio e progesterona, ou apenas progesterona). Apesar da relação, o influência não vem do uso prolongado, mas da elevada dose dos hormônios.

“Estrogênio arriscado
Outro fator que aumenta o risco e pode ter influência no desenvolvimento de câncer de mama entre mulheres mais jovens é a obesidade.
O aumento do tecido adiposo, ou da gordura corporal, faz com que o organismo tenha uma maior quantidade da enzima aromatase, que aumentaria o estrogênio circulante. Esse aumento do hormônio também elevaria o risco para o câncer de mama.”

“Proteção da fertilidade durante o tratamento
Uma das preocupações das mulheres diagnosticadas com câncer de mama é a possibilidade de se tornarem mães. Como a quimioterapia e a radioterapia, tratamentos tradicionais contra a doença, podem comprometer os ovários, a busca pela preservação da fertilidade é tema constante de pesquisas.
A alternativa mais comum atualmente é o congelamento dos óvulos. O processo se inicia com o estímulo medicamentoso à ovulação para que a mulher produza vários óvulos em um mesmo ciclo. Ao amadurecerem, é feita a retirada, com anestesia local e sedativo, e posterior congelamento em laboratório.”

A quem enfrenta um diagnóstico, não se desespere hoje  a ciência está bem avançada já é possível viver e conviver com o câncer. Vai ser sempre um ciclo difícil, um período puxado, mas vai passar. Tudo passa, o que é bom e ruim. Tem que saber que vai entrar na tempestade, passar por turbulência, mas passa. Acreditar nos médicos, nos tratamentos, mas também acreditar na gente mesmo. E seguir a vida tentando não pensar tanto da doença.  Por outro lado, se conseguir ver a beleza da vida acredito que vai conseguir ter mais força para lutar e enfrentar o tratamento, afinal não tem como fugir mesmo, agora é fazer o que tem que ser feito. Às vezes a gente fica muito preocupado mais lembre-se  tem gente mais saudável que acaba falecendo. A vida é muito louca, não dá para ficar esperando”. Então o melhor a se fazer é se cuidar, ter uma boa alimentação, fazer exercícios e ter seus exames sempre atualizados. Prevenção é sempre a melhor opção .

Vanessa Bonafini

Imagem relacionada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s