Homem venceu o câncer e atribui melhora de 80% da doença à dieta vegetariana.

Resultado de imagem para dieta vegetariana e cancer?

 

Rob Mooberry, um homem americano que tinha câncer, está curado há cinco anos ?? e atribui sua saúde à dieta vegetariana à qual aderiu durante o tratamento.

Ele foi diagnosticado com câncer colorretal em estágio 4, um dos mais graves, em 2012. No início, ele começou a ter uma dieta saudável e a fazer exercícios, mas mesmo assim foi internado com uma perfuração no cólon. Na época, um exame detectou que o câncer tinha se espalhado para os intestinos, linfonodos e fígado. Ele passou por cirurgia, quimio e radioterapia e seu câncer passou para estágio 3A, um estágio ainda avançado, mas que já apresenta melhoras em relação ao início do tratamento.

Porém, foi apenas quando ele mudou para uma dieta vegetariana restrita, em novembro de 2012, que seu câncer teve uma remissão significativa: a doença estava 80% menor e menos agressiva em um novo exame realizado em 2013.

Agora Rob celebra cinco anos de cura da doença junto de suas filhas gêmeas de 2 anos de idade. Rob admitiu também que, apesar de ter dado certo com ele, ele não saí por aí advogando à favor das causas veganas o tempo inteiro. “Mas se você me perguntar o que funcionou para mim, eu vou te dizer: essa dieta”, explica.

Site : http://www.mucasamoo.com

Infelizmente não é novidade nenhuma que carnes são cancerigenas . Em 2015, a Organização Mundial da Saúde, órgão da ONU, classificou as carnes processadas, como salsicha, bacon, presunto, peito de peru e outros, como tão cancerígenas quanto o cigarro e o amianto. Já a carne “regular” faz parte do segundo grupo de substâncias mais arriscadas, especialmente para o câncer colorretal, exatamente o que Rob teve.

Em um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard, mulheres que consumiam 1,5 porção de carne vermelha por dia apresentaram propensão 22%maior de desenvolver câncer de mama do que mulheres que consumiam uma porção de carne vermelha por semana. E não pára por aí: produtos de origem animal ainda foram relacionados a diabetes  e doenças do coração.

Os riscos de câncer, diabetes e doenças cardíacas são enormes para todos.

A dieta vegetariana sempre foi alvo de dúvidas e questionamentos para algumas pessoas. Atualmente adotada por muitos como um estilo de vida, cada vez mais os indivíduos se tornam vegetarianos. Além de vários benefícios que a alimentação à base de vegetais pode trazer à saúde dos indivíduos, há um em destaque que  chama a atenção e merece um estudo especial: Segundo pesquisas a incidência  de câncer seria menor em vegetarianos. Será que essa afirmação tem fundamento ?

A alimentação vegetariana de uma maneira geral está associada com uma dieta melhor que a onívora, onde há o consumo de carne. Normalmente com pouca gordura saturada esses alimentos são usados como parte de programas de saúde principalmente na tentativa de reverter quadros clínicos de complicações coronarianas. Os benefícios das dietas vegetarianas  para as pessoas  é devido ao baixo nível de colesterol, de gordura saturada, de proteína animal e a uma concentração maior de antioxidantes como as vitaminas E e C, fitoquímicos, carotenóides e folato que apresenta a capacidade de reduzir o nível sérico de homocisteína.

O fato de parar de comer carne por si só não confere nenhum tipo de garantia de que a pessoa não desenvolverá um tumor, apesar da carne está relacionada às várias doenças que afetam o organismo humano. Os hábitos saudáveis que são encontrados nos vegetarianos é que favorecem uma proteção contra vários tipos de câncer em virtude dos benefícios que uma dieta vegetariana pode proporcionar e que inclui um maior consumo de frutas, cereais integrais, hortaliças e alimentos funcionais que melhoram a defesa contra os radicais livres e favorecem menos casos de obesidade, além do não consumo de carne e um menor índice de tabagismo.

Mais vale salientar …

O aquecimento da carne aumenta as chances de ter um câncer?
– Sim, a temperatura mais alta gera compostos que contribuem para aumentar o risco carcinogênico, apesar de nem todos os compostos terem seus efeitos completamente conhecidos.
Há explicações que nos façam entender por que o aquecimento das carnes aumenta o risco de câncer?
– Sim. Cozinhar em altas temperaturas ou com a carne em contato direto com a chama ou a superfície quente, como ocorre com o churrasco e no ato de grelhar, produz substâncias químicas carcinogênicas, como as aminas heterocíclicas aromáticas e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos.
Quais são os componentes da carne que aumentam o risco de câncer?
Há elementos da carne que mostram associação com o câncer, como o próprio ferro heme.
O cozimento da carne vermelha ou processada, também, produz aminas heterocíclicas aromáticas, bem como outros produtos, incluindo hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (que igualmente são encontrados na poluição do ar).
Adotar uma dieta vegetariana é uma estratégia inteligente para a prevenção contra o câncer.
Dr. Eric Slywitch
Médico (formado pela Faculdade de Medicina de Jundiaí)
Vanessa Bonafini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s