Sua dieta saudável pode não ser tão saudável assim

Alimentos in natura, aqueles que não passaram por processos industriais, devem ter prioridade na mesa(foto: Ani Davidiani/Pixabay)

A regra parece simples. Se quer ter uma dieta saudável, basta consumir comida de verdade. Mas nem todos conseguem, querem ou sabem diferenciá-la.

A alimentação básica e saudável é simples. Ou seja, não há nenhum mistério para conseguir alcançá-la e não se demandam recursos financeiros altos. “O primeiro aspecto é a variedade de alimentos de grupos diferentes. Os alimentos quando  preparados devem ser de forma criteriosa. É preciso dar preferência, sempre que possível, aos crus, de acordo com o tipo, claro. Se cozidos, em especial, no vapor, assim como assados e grelhados, para quem come alimento natural, faz disso uma rotina.

No fim, na busca por comer melhor e com mais qualidade. A correria do dia a dia não pode ser desculpa para nada. Tudo é questão de prioridades e de gostos. E mais, a dieta não é a única coisa que deve fazer parte da rotina saudável, mas a prática do exercício físico também é obrigatória como componente de vida saudável.

Moda, crendice, mágica, milagre… Parece surreal, mas a realidade é que, de tempos em tempos, um alimento ou outro surge como a solução para todos os problemas: do mais saudável ao que cura; daquele que emagrece ao que retardará o envelhecimento… Fale sério! A questão é que milhares de pessoas ainda caem na história dessas “novidades”. “O ser humano gosta de ser enganado. Ele sempre busca fórmulas mágicas para solução de problemas.

A vida é feita de prazeres também, o que não pode é o prazer ser a rotina.

Frituras não devem fazer parte da rotina do preparo. Ou seja, devem ser exceção. Muitas pessoas dizem que comem pouco, mas quando se avalia, o preparo é completamente inadequado, com adição de grande quantidade de gordura.

Existe uma verdadeira hipnose de embalagens que vendem muitos alimentos como verdadeiros “remédios” do bem, mas que, na realidade não o são. E estão repletos de conservantes, estabilizantes, aditivos e corantes. O mercado de produtos que só parecem saudáveis aumenta a cada temporada, e junto com todas essas novidades aumentam também as doenças como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto, cânceres entre outras .

Todos deveriam ter de ler os rótulos, contudo, a maioria das pessoas não tem conhecimento para interpreta, ler o rótulo é uma forma de tentar entender melhor o que está sendo levado para casa e, logo, consumido. Só assim vamos escolher melhor na hora da compra. Leia as letras pequenas!

Vanessa Bonafini

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s