Sobre a Reportagem no Fantástico , Ozonioterapia.

🔵Texto da médica, fundadora e ex-Presidente da Associação Aboz - Associação Brasileira de Ozonioterapia - Drª Maria Emilia:
“Lamento observar o tom sensacionalista da chamada da reportagem sobre Ozonioterapia que será apresentada hoje. 'Investigação' ? Realmente inacreditável que um programa que tenha a possibilidade de esclarecer preste tamanho desserviço à população brasileira!
A Ozonioterapia foi introduzida na Alemanha no final do século XIX, já está acessível a cerca de metade da população mundial inclusive no sistema público de saúde de países desenvolvidos, é extremamente segura e eficiente no tratamento coadjuvante e controle de dores, cicatrização de feridas, infeções, além de promover regulação do sistema imunológico e auxiliar na correção de isquemias.
A técnica já foi regulamentada desde 2015 como procedimento odontológico por meio da Resolução CFO no.166/2015. O Ministério da Saúde reconheceu a Ozonioterapia como Prática Integrativa e COMPLEMENTAR em Saúde em 21/03/2018 por meio da Portaria no. 702. Apenas o Conselho Federal de Medicina, que fez uma câmara técnica com a presença de um médico ligado a 2 indústrias de curativos, insiste em não reconhecer evidências científicas mais do que fartas já fornecidas ao longo dos últimos 12 anos, alegando que os trabalhos deveriam ser 'repetidos' no Brasil...
Eu forneci material de qualidade via Whatsapp para o produtor do Fantástico durante 2 semanas. Ao final ele me disse que não poderia me entrevistar, por que será?... mas pode entrevistar um médico que afirmou IRRESPONSAVELMENTE, que a Ozonioterapia 'cura AIDS, cura câncer'... isso gera audiência, certo? Enquanto isso, temos 11 pessoas amputadas POR HORA no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde.
Segundo estudos internacionais realizados em vários países, a Ozonioterapia pode evitar amputações entre 45 a 95% dos casos. Que tal? Estudos de viabilidade econômica sobre a aplicabilidade da Ozonioterapia no SUS, realizados pela Dra. Celina Ramalho, indicaram que a técnica pode economizar até 80% dos recursos em algumas doenças.”
*Lamentável! 😷💰Vamos compartilhar!
.
Repost from @drafernandasilvapaleo

Texto da médica, fundadora e ex-Presidente da Associação Aboz – Associação Brasileira de Ozonioterapia – Drª Maria Emilia: “Lamento observar o tom sensacionalista da chamada da reportagem sobre Ozonioterapia que será apresentada hoje. “Investigação” ? Realmente inacreditável que um programa que tenha a possibilidade de esclarecer preste tamanho desserviço à população brasileira! A Ozonioterapia foi introduzida na Alemanha no final do século XIX, já está acessível a cerca de metade da população mundial inclusive no sistema público de saúde de países desenvolvidos, é extremamente segura e eficiente no tratamento coadjuvante e controle de dores, cicatrização de feridas, infeções, além de promover regulação do sistema imunológico e auxiliar na correção de isquemias. A técnica já foi regulamentada desde 2015 como procedimento odontológico por meio da Resolução CFO no.166/2015. O Ministério da Saúde reconheceu a Ozonioterapia como Prática Integrativa e COMPLEMENTAR em Saúde em 21/03/2018 por meio da Portaria no. 702. Apenas o Conselho Federal de Medicina, que fez uma câmara técnica com a presença de um médico ligado a 2 indústrias de curativos, insiste em não reconhecer evidências científicas mais do que fartas já fornecidas ao longo dos últimos 12 anos, alegando que os trabalhos deveriam ser “repetidos” no Brasil… Eu forneci material de qualidade via Whatsapp para o produtor do Fantástico durante 2 semanas. Ao final ele me disse que não poderia me entrevistar, por que será?… mas pode entrevistar um médico que afirmou IRRESPONSAVELMENTE, que a Ozonioterapia “cura AIDS, cura câncer”… isso gera audiência, certo? Enquanto isso, temos 11 pessoas amputadas POR HORA no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Segundo estudos internacionais realizados em vários países, a Ozonioterapia pode evitar amputações entre 45 a 95% dos casos. Que tal? Estudos de viabilidade econômica sobre aplicabilidade da Ozonioterapia no SUS, realizados pela Dra> Celina Ramalho, indicaram que a técnica pode economizar até 80% dos recursos em algumas doenças .”

Lamentável !!!

Repost from @drafernandasilvapaleo

 

SalvarSalvar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s