Como eu me sinto quando… descubro que estou com câncer.

Nas últimas semanas tenho conversado com algumas pessoas que receberam o diagnóstico de câncer recentemente – e sempre pensamos porque comigo são aquelas questões iniciais: ainda não acredito que isso está acontecendo, me conta como funciona a quimioterapia, não sei como falar para as pessoas que estou doente…

Por mais que já faça quase sete anos do meu tratamento, volta e meia eu entro em contato com essa fase da minha vida – afinal, a cada história que ouço, acabo relembrando um pouco da minha. Descobrir que se está com câncer é um momento muito difícil – pra mim foi a pior parte, sinceramente.

Mas hoje vamos rir com humor, esse é o objetivo, certo? Por isso hoje vamos dar risada das situações mais corriqueiras nessa fase difícil do diagnóstico? Foi!

 

Como eu me sinto quando… descubro que estou com câncer.

Quem? EU? Não pode, eu sou legal, gente boa, como verduras… Câncer só acontece com outras pessoas, comigo não.

 

Como eu me sinto quando… resolvo pesquisar sobre minha doença na internet. 

Eu já disse que não se faz isso, né? Os únicos site confiáveis são o Oncoguia e o INCA! Nada de ficar lendo artigos científicos onde pacientes são estatísticas!

 

Como eu me sinto quando… me perguntam “Como você está se sentindo?”

Me sinto sem esperança, deprimida, braba mais acima de tudo: tô com medo.

 

Como eu me sinto quando… me perguntam o que eu quero fazer. 

Quero fugir, pode ser? Faz de conta que eu não sei que estou doente.

 

Como eu me sinto quando… as pessoas tentam me consolar com frases prontas do tipo “Que bom que tem tratamento!”, “Isso vai passar rápido, você vai ver!”, “Deus não dá uma cruz maior do que você pode carregar”… 

 

Puxa, obrigado.

Como eu me sinto quando… as pessoas fazem QUALQUER COISA pra tentar me animar nesse momento. 

 

Como eu me sinto quando… penso no que eu realmente queria que as pessoas fizessem por mim nesse momento. 

 

 

 

 

Como eu me sinto quando… ouço uma frase que realmente me ajuda nesse momento. 

Eu estou aqui.

 

Como eu me sinto quando… me enchem de perguntas do tipo “Por que você teve câncer?”, “Mas com esse tratamento você vai estar CURADO, não é?”, “Isso pode ter relação com o fato de você ter comido bolacha recheada na infância?”

 

Não sei, amigo. E daqui pra frente vou começar a cobrar por pergunta, viu?

 

Como eu me sinto quando… entendo que eu posso chorar de vez em quando – e isso não faz de mim fraca ou pessimista, apenas humana! 

É difícil se manter forte o tempo todo.

 

Como eu me sinto quando… conto pras pessoas que estou doente – e lido com as mais diversas reações. 

Tem gente que fica sem reação…

 

… tem gente que diz “Nossa, sinto muito. Vai dar tudo certo!” e foge para as montanhas…

 

… tem gente que acha que eu estou brincando – porque né,  câncer é uma piada pronta mesmo…

 

… tem gente que só faz cara de “Ih, agora fudeu!”…

 

… tem gente que EU tenho que consolar e dizer que vai ficar tudo bem COMIGO…

 

… tem gente que se comove e fala um monte de palavrões – e eu concordo com todos eles!

Como eu me sinto quando… penso que eu nem questionei se deveria fazer o tratamento ou não – eu simplesmente fui! 

Como eu me sinto quando… decido me ajudar e elevar minha autoestima.

O pinguim da autoestima diz: você é uma ótima pessoa! não pense que você não é bom o suficiente porque você é! você tem características muito interessantes que te fazem especial! as pessoas se importam com você! siga sendo quem você é!

 

Como eu me sinto quando… supero meu luto inicial e decido encarar esse tratamento, ajudar meu corpo e descobrir como ser feliz durante essa fase! 

MEU CORPO ESTÁ PRONTO – PODE VIR QUIMIO!!! #PartiuAcabarComOCâncer

 

Sim, existe um período em que é normal se sentir triste, chorar, se questionar porquê – mas é importante procurar ajuda e tentar se ajudar. Lembre-se que quanto mais positivos e otimistas nos mantivermos durante o tratamento, mais alta se manterá a imunidade, o que ajudará o corpo a responder bem ao tratamento! E sim: você pode estar otimista em uma semana e na outra querer chorar o dia inteiro, essas oscilações fazem parte! 

 

Beijos.

Vanessa Bonafini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s