NÃO QUERO SER INCRÍVEL, EU QUERO SER FELIZ. PORQUE QUANDO A GENTE ESTÁ FELIZ TUDO FICA INCRÍVEL. SIMPLES ASSIM!!!

 

NÃO QUERO SER INCRÍVEL, EU QUERO SER FELIZ. POQUE QUANDO A GENTE ESTÁ FELIZ TUDO FICA INCRÍVEL. SIMPLES ASSIM!!!

Você consegue se recordar qual a última vez em sua vida, que você chorou de emoção? Sim, o chorar de emoção faz uma revolução em nossa vida… nos faz abrir uma porta para deixar fluir a gratidão dentro do nosso coração. Porque não tem como: se estamos chorando por algo que é belo que não nos deixou triste, é porque reconhecemos que somos muito abençoados (ou sortudos, dependendo daquilo que você acredita).
Chorar de felicidade é uma sensação arrebatadora, que não conseguimos controlar… uma dose de bem-estar que lava a alma.
Tive uma crise dessas há poucos dias, quando estava vendo fotos do meu filho bebê, de como eu estava feliz e plena naquela época. A experiência foi tão forte, que acabei inundando meu peito deste amor; e deste ponto para o transbordamento é um piscar de olhos… chorei com gosto, mas chorei feliz da vida!
Nem todos os dias podemos sentir isso… é normal termos mais sensações comuns, corriqueiras em nossos dias do que sensações de felicidade plena.

Mas o que é felicidade realmente?

“A felicidade é um estado durável de plenitude, satisfação e equilíbrio físico e psíquico, em que o sofrimento e a inquietude são transformados em emoções ou sentimentos que vão desde o contentamento até a alegria intensa ou júbilo. A felicidade tem, ainda, o significado de bem-estar espiritual ou paz interior. Você sabe que encontrou a felicidade quando vive um momento que não quer que acabe.”

Mas como consigo associar, FELICIDADE E PERFEIÇÃO, em minha vida?

A felicidade do ser humano não está no ser perfeito. Quando queremos muito ser feliz, e exigimos a perfeição, estamos trilhando um caminho muito mais longo para alcançar a plenitude. A perfeição em si é perfeita, mas não tem o poder de fazer tudo perfeito pois, se conserta aqui, desconserta ali, se é perfeito aqui, é imperfeito ali… isso nos leva a entender que FELICIDADE E PERFEIÇÃO nem sempre caminham juntas em nossas emoções, pois a felicidade é um estado de alegria e a perfeição é um estado de cobrança, muitas vezes pesado, em que não conseguimos carregá-la tão sutilmente.
Eu fui uma adolescente tensa, do tipo que passava mal antes da prova por pânico de tirar uma nota ruim, começava a chorar quando o professor carcava a sala por ter alunos com péssimas notas, pois já considerava que uma delas era minha (eu deveria ter escrito que era uma adolescente meio louca!), e logo que entrei na faculdade também era um pouco assim…
Mas as coisas vão só ficando mais complicadas, né? Se eu fosse querer sempre ser a melhor em tudo ia ter uma gastrite (eu quase cheguei lá aos 20 e poucos anos) ou um ataque do coração, não dava!
Só que eu não sou mais assim. Aos poucos fui relaxando… Na verdade lembro bem de quando estava no final da faculdade, onde preenchia meus dias com muitos compromissos, como monitoria, artigo para ser publicado em uma revista de odontologia, monografia, estágio em uma clínica de uma colega.
Essa agitação me enlouquecia, mas como naquele momento não queria (ou podia) abrir mão de nada, fui fazendo como dava, tentando fazer o meu melhor, mas sem neuras. E aí, comecei a perceber que o melhor mesmo não é ser incrível, perfeita… o melhor é ser feliz, com tudo aquilo que você tem, com tudo aquilo que você faz.
Porque quando a gente tá feliz tudo fica incrível, sabe? Passei por alguns momentos meio complicados há alguns anos, que acredito que abriram a minha cabeça pro que é realmente importante e o que merece a nossa atenção e cuidado.
Hoje vejo que o que me faz feliz de verdade é estar com a minha família e conseguir fazer os outros felizes. Também fico feliz ao aprender coisas novas e conhecer lugares diferentes, mas nunca chorei de felicidade por ganhar uma grana com trabalho ou conseguir um super destaque profissional…
Transformei esses momentos que me fazem feliz em prioridade na minha vida, então o aniversário de alguém que eu amo vai estar acima de qualquer compromisso. Há alguns anos eu poderia estar tranquilamente dando parabéns pelo telefone e combinando de comemorar numa outra hora, mas hoje acredito ser importante celebrar as pessoas que estão sempre comigo.
Espero que não me entendam mal, não estou aqui pregando a mediocridade. Sempre estou trabalhando para evoluir e aprender coisas novas. Mas faço isso porque me faz bem, e não pra ganhar reconhecimento. Aliás, coisa mais triste ver alguém deixando de lado o que é importante nessa vida pra correr atrás disso… Acredito que eventualmente a gente percebe (uma pena que normalmente precisemos quebrar a cara por isso) o que vale a pena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s